25 Abr. 2024
Escritor: Sabedoria Argumentativa
Revisor: KoreaComK
Narrador: Leafar do Leafarverso
Produtor: Leafar do Leafarverso

LULA à caminho do IMPEACHMENT! As similaridades com DILMA

Há várias similaridades entre o governo da Dilma e o terceiro mandato do Molusco. Não à toa, ele recebeu o apelido de Dilmo. Pode parecer piada, mas de fato há muitas coisas semelhantes, entre o atual governo e o governo da Presidanta que, caso não forem corrigidos, irão levar ao inevitável Impeachment do Nove Dedos.

Para entendermos isto, precisamos contextualizar o motivo pelo qual Dilma foi deposta. Antes de se tornar candidata, era Ministra da Casa Civil. Isto é importante saber, pois o PT, por meio de uma tradição informal, determinava quem seria o sucessor de Lula por meio de quem ocupava tal cargo. Antes dela, a cadeira era de José Dirceu, que seguia a linha genérica de um militante de esquerda durante o regime militar.

Dirceu também foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores juntamente o Nine e, devido a seu histórico na época, muitos acreditavam que ele seria o sucessor do Molusco. Ele também era muito influente no partido, tanto que muitos diziam que Nine agia como o rosto do movimento Petista, sendo ele o cérebro. Dirceu por muito tempo trabalhou para garantir a vitória do PT nas eleições de 2002. A esta altura, a mídia e os políticos já o consideravam como sucessor natural. Contudo, o escândalo do Mensalão destruiu a reputação de Dirceuzinho, já que ele se sacrificou para proteger o Nove Dedos. Posteriormente, perdeu seu cargo de ministro, teve seu mandato de deputado federal cassado pelos mesmos congressistas que receberam propina de suas mãos, removendo qualquer chance dele ser o futuro sucessor. Após isso, Dilma assumiu o cargo de Dirceu como Ministra.

Voltando à 2010, Dilma só foi eleita devido ao Molusco usar de sua popularidade recorde, na época, acima de 80%. Após meses de campanha ininterrupta, Dilma ganha as eleições. As maiores similaridades entre o novo mandato do Cachaceiro e da Saldadora da Mandioca são o conflito interno da máquina pública, popularidade em declínio e economia estagnada. Não é segredo para nós que as políticas da Dilmãe, à época chamada de “mãe do PAC” foram um completo desastre, criando uma nova década perdida.

A crise na popularidade de atual presidente, obviamente, não está passando despercebida entre os parlamentares, e pela mídia mainstream. Está cada vez mais difícil para os jornais o apoiarem, quiçá montar uma narrativa de que tudo está sob controle. As intrigas entre os políticos, como os conflitos entre Arthur Lira e o ministro Alexandre Padilha, por exemplo, são provas claras de que o governo está enfrentando um momento de grande instabilidade. Tais problemas estão lentamente trazendo de volta o fantasma do Impeachment. Embora a chance de uma destituição do cachaceiro ainda pareça remota para os analistas políticos, a grande verdade é que o governo está perdendo o controle da situação. Na prática, a coisa precisará piorar muito para algo acontecer com o Nove Dedos, portanto, o brasileiro médio terá de lidar com muitas chicotadas no lombo daqui para frente.

Caso o Nine não consiga lidar de forma eficiente com esta crise política, sua popularidade pode cair tanto que qualquer pessoa que o defenda tenha sua aprovação afetada negativamente também. Na época da Dilma, ela parecia uma leprosa, afinal, qualquer um que tentasse defender seu governo era odiado pela população. Não dava para ser a favor de uma pessoa que destruiu o país, falava besteira e ainda por cima não tinha capacidade cognitiva para tomar decisões difíceis.

Tais problemas mostram claramente que, na democracia, a verdade e honestidade não importam. Tudo o que importa é ser um político carreirista que cresce até se fortalecer o suficiente para dominar a nação. Isso foi exatamente o que aconteceu com o Nine, iniciando na ditadura, e finalizando-a nos anos 2000, com sua vitória. Neste modelo, o político fará qualquer coisa para conseguir popularidade e se eleger, criando políticas populistas que podem deixar a nação em uma sinuca de bico nas próximas décadas.

Contudo, já percebemos que não é possível mudar o sistema de dentro para fora. Afinal, ou você se corrompe, ou tem sua reputação arruinada com mentiras inventadas por seus adversários corruptos. Isso só acontece, devido à natureza coercitiva do estado que fere à ética natural da sociedade. Isso cria outro problema que já é sentido em todos os países: o inchaço da máquina pública. Por exemplo, enquanto Tiradentes foi morto porque dizia ser um absurdo pagar 20% de imposto, hoje, pagamos mais de 40%, de acordo com pesquisas do próprio governo, e não fazemos absolutamente nada para mudar essa realidade. Para além dos impostos, burocracia, leis absurdas que criam segregação entre homens, mulheres, negros e brancos são algumas das outras consequências deste aumento do estado.

Mas este atual cenário econômico brasileiro não foi criado pelo acaso. Ele ocorre devido ao governo sempre encontrar soluções para problemas que ele mesmo cria. E a única forma de consertar isso, é através da sua diminuição. Mas como iríamos fazer isso? Bolsonaro e seu gabinete entendiam que isso era necessário, e, portanto, agiram da forma correta. Se Bolsonaro fosse reeleito, o processo de recuperação econômica não apenas não teria sido interrompido, como também e a crise que estamos enfrentando agora seria evitada. Entretanto, todos que agem contra o establishment político sofrem durante o processo. Foi o que aconteceu com Bolsonaro, cassado até se tornar inelegível. A recíproca também é verdadeira. Nine, que foi condenado e preso durante a Lava Jato, foi inocentado e jurou vingança a seus adversários.

Acontece que atualmente temos algo diferente da época da Dilmãe: a internet mais descentralizada e distribuída. Com uma infraestrutura que abrange todo o Brasil, e uma democratização do acesso devido ao barateamento dos aparelhos eletrônicos ocasionados pelo desenvolvimento da área tecnológica devido ao capitalismo, quase toda a totalidade dos brasileiros podem ver, em tempo real, as notícias do mundo. Some-se isso ao fato de que as pessoas estão mais conectadas as redes sociais, e pronto, temos um grande problema para o estado, que vive de reescrever o passado e acobertar o presente. Se você não vive desconectado da sociedade, sabe da história do Elonzão da Massa contra o Xandão, o Império Contra Ataca. Isso é um excelente exemplo de como o estado não consegue crescer ante a um ambiente descentralizado e distribuído.

Se nos anos 2010 já era difícil esconder os esquemas e falcatruas, hoje é ainda pior. Cedo ou tarde a história vem a tona, e todo mundo percebe que o rei está nu, e todo o castelo de cartas começa a ruir. Por isso que nós, libertários, defendemos um mundo com mais liberdade, e menos restrições vindas de um ente centralizado. Isso não quer dizer que queremos uma sociedade sem lei, mas que elas sejam criadas, aceitas e implementadas a partir da realidade das pessoas que vivem naquela organização social. Acreditar que um ente centralizado pode criar leis que sejam benéficas para uma sociedade com mais de 200 milhões de pessoas, é viver em um mundo que não é a realidade.

Assim como na época da Dilma, nós só precisamos deixar ela agir e falar para que se autodestruísse, neste governo só precisamos fazer o mesmo. O cachaceiro já conseguiu se tornar uma persona non grata em Israel; a sua política de aumento de impostos está destruindo a economia, fazendo com que seus eleitores comecem a odiá-lo; a necessidade de comprar votos no congresso está tirando dinheiro dos funcionários públicos que estão todos em greve; o assistencialismo não está sendo o suficiente para manter o poder de compra das pessoas mais pobres devido à inflação, além de outras coisas. Tudo o que precisamos fazer é deixar o estado ser o que ele é. A nossa única obrigação e mostrar o que ele está fazendo nas redes sociais. Cedo ou tarde, a sociedade enxerga o real problema. Talvez demore mais alguns meses, mas a ficha, essa com certeza, irá cair.

Referências:

Menções nesse vídeo sobre o que eu falei do Dirceu estão neste vídeo: https://youtu.be/UXutDAg26lM Semelhanças entre Lula e Dilma: https://www.gazetadopovo.com.br/republica/caminho-do-impeachment-5-semelhancas-e-diferencas-entre-as-brigas-de-lula-x-lira-e-dilma-x-cunha/ Popularidade de Lula em 2010: https://g1.globo.com/politica/noticia/2010/12/popularidade-de-lula-bate-recorde-e-chega-87-diz-ibope.html https://datafolha.folha.uol.com.br/opiniaopublica/2010/12/acima-das-expectativas-lula-encerra-mandato-com-melhor-avaliacao-da-historia.shtml https://veja.abril.com.br/politica/lula-encerra-mandato-com-aprovacao-de-83-afirma-ibope Economia estaria melhor com Bolsonaro: https://oantagonista.com.br/brasil/zema-diz-que-economia-estaria-melhor-se-bolsonaro-fosse-reeleito/#google_vignette https://www.cnnbrasil.com.br/politica/40-dos-brasileiros-acham-que-economia-estara-melhor-em-seis-meses-diz-ipec/ https://blogdoibre.fgv.br/posts/por-que-heranca-de-bolsonaro-na-economia-nao-e-tao-ruim-assim

ANCAP.SU

Canal de notícias rápidas com viés libertário, bate papo, vlogs e outros assuntos ligados ao libertarianismo e anarcocapitalismo. Seja bem-vindo.

Nossas Redes Sociais

Visão Libertária. Desenvolvido por KoreacomK e a comunidade.